Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Direito, gestão e esportes

Direito, gestão e esportes

Parte 2

Por Higor Maffei Bellini

E lá vamos para a segunda parte dos preparativos da nossa viagem a Assunção, Paraguai. Para assistir ao jogo entre Cerro Porteno e Palmeiras, hoje concentrando como pretendo fazer o deslocamento do hotel para o estádio e depois do estádio de volta ao hotel, que geralmente é o elemento de maior preocupação ao viajante, que como eu não vai com um pacote ofertado pelo clube, que vai acompanhar em terras estrangeiras.

 

O Palmeiras diga-se fez a oferta por meio de uma agência de pacotes par aos torcedores que desejam ir para o Paraguai, mas, nenhum deles me interessou seja pelo valor elevado, para a minha realidade financeira atual, seja, porque não me atendia as necessidades. Já que não desejo viajar apenas para assistir ao jogo, não quero fazer um bate volta, em uma viagem internacional.

 

Eu no dia do jogo pedia ajuda ao bom amigo Arnaldo da "SouPalmeiras" que sabe organizar como ninguém, viagens ao exterior para ver jogos do Palmeiras, para fazer o deslocamento para o jogo do Palmeiras, vou encontrar o Arnaldo e as demais pessoas que vão nos onibus que ele organiza na quarta feira logo cedo, mesmo o horario para os onibus deixarem o local de encontrao ser as  15h00hs uma vez quele vou aproveita o clima de confraternizar que sempre existe, quando se trata de jogo fora, em especial quando o responsavel pela organização é o Arnaldo.

 

Deixando de lado o fato dele Arnaldo ser meu amigo escolhi ir com ele porque sei que será organizado com os onibus saindo no horario, sei que será seguro com bons onibus, que teve uma cobrança de um justo valor, aquele que cabe no meu bolso e que vai me trazer de volta em segurança depois do jogo, para outro ponto de encontro. De onde vou jantar e depois regressar ao meu hotel.

 

Neste deslocamento do meu hotel para o ponto de encontro e no regresso ao hotel, por prever que estarei apenas na confiante companhia de Deus não vou usar o manto sagrado do Palmeiras, quando se está fora do seu país, ou até mesmo em outra cidade dentro do Brasil, busco evitar nas ruas usar a camisa do Palmeiras,  não custa eu me previnir de enocntrar torcedores de outros times, que não necessáriamente o que iremos jogar contra que desejam tomar a camisa, ou a jaqueta, previnir encontros desagradáveis não é situação de covardia, mas, sim situação de aprender que é mais importante ir e voltar de uma viagem nas mesmas condições, se não melhores do que se foi.

 

Graças aos avanços da internete já comprei os impressos para o jogo pagueis no cartão de creito internacional e já recebi o ingresso pelo email, estamos pronto para a viagem.

 

Na semana que vem chega a parte três relativa a conhecer a visinhança do hotel, cambio e amenidades.

 

PS o Arnaldo nada me pagou para dizer o que foi dito sobre a sua capacidade de organizar o transporte e paguei o meu transporte como todos pagarão.